Ontem, um dia triste, quando soubemos da morte de um amigo radialista que era radialista mesmo, na melhor expressão da palavra de letra maiúscula PAULO BEZERRA JUNIOR. Sua morte deixa um vazio enorme na radiofonia pesqueirense e porque não dizer na radiofonia pernambucana. Fomos colegas na antiga Rádio Difusora de Pesqueira, quando se fazia um rádio à altura da cognominada Antenas do Sertão. Paulo Junior sabia interpretar um texto comercial que agradava a todos. Nas crônicas dava um show de bola, como se diz na expressão. Nos comícios políticos era um “senhor apresentador” que sabia como ninguém exaltar as personalidades dos candidatos, fazendo com que os ouvintes e assistentes ficassem satisfeitos com as palavras pronunciadas pelo locutor padrão A.

Vindo de Alagoinha, soube com pouco tempo, granjear a admiração dos seus colegas, pois era uma pessoa que gostava de ler e conhecia os assuntos mais em voga. Quando Paulo Junior foi assumir a gerência da Rádio Asa Branca no sertão de Pernambuco, convidado que fui para participar da sua investidura, não podendo comparecer, mandei um telegrama e coincidência ou um ato do destino, ele recebeu o telegrama no momento que estava sendo feita a posse do mesmo e na mesma hora ele leu o telegrama dizendo aos presentes: estou recebendo este telegrama de um amigo radialista de Pesqueira, que sabe tudo sobre rádio. Ele me segredou o acontecido e eu fiquei muito agradecido. Assim era Paulo Junior, amigo dos amigos e distante dos que se diziam amigos, ou seja, “mui amigos”. Paulo Junior nasceu em 03 de Março de 1944 em Alagoinha e faleceu no dia 20 de Setembro de 2009. Adeus Paulo Junior, um dia nos encontraremos para um bate papo bem gostoso sobre o verdadeiro rádio, que nós idealizamos.

 

Topo
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com