José Carlos Nilo Morcourt

Criado: Quarta, 21 July 2021 Escrito por Valdson Maciel Castro

Pessoa de muitos amigos, Zé Carlos nasceu em Pesqueira-PE, filho de família tradicional, foi aluno no Colégio Cristo Rei, em Pesqueira/PE, estudou Administração de Empresas na Instituição Superior de Ensino, UNA Belo Horizonte-MG, e nos anos 60, trabalhou no hospital de Brasília-DF, onde conheceu o também funcionário, Ney Matogrosso (antes da fama), o qual, defendeu uma música de sua autoria, como intérprete, em um Festival local. Pois, Zé Carlos adorava músicas e tinha bom gosto musical, deixando algumas boas composições de sua autoria.

De volta para Pernambuco, foi Gerente do Serviço Autorizado da Bosch, em elétrica e ignição, onde começou com uma Oficina  Prestadora de Serviços no bairro do Espinheiro em Recife-PE.

Trabalhou, durante onze anos, como Analista Orçamentário e Financeiro na Secretaria de Educação de Pernambuco, de 02-03-02 a 28-02-13.

Também foi Gerente Financeiro na Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de Pernambuco.

Em 2010, eu o convidei para  apresentar um dos programas da WebRádio do SAP, ele aceitou, e chegou a fazer dois programas semanais, onde se sentia muito realizado. Como integrante da Diretoria da Fundação Cultural – SAP, ele foi o Diretor Tesoureiro, e ainda conseguiu duas doações importantes, que foram uma Filmadora profissional, e um Desktop de última geração.

Zé Carlos, se orgulhava em dizer, que nunca havia perdido um carnaval em Pesqueira. Ele gostava de filmar em cima do Trio Elétrico do Lyra da Tarde.          Sua morte não foi no carnaval, mas foi em uma terça-feira, e seu corpo foi transformado em cinzas, em uma quarta-feira, no mesmo horário, 17h, em que ele costumava acompanhar o Bloco Carnavalesco, o Lyra da Tarde. Outra coincidência, foi ele ter falecido no mesmo dia em que eu apresento um programa no SAP.

Ele soube aproveitar a vida, sempre foi disposto a ajudar as pessoas, enfrentou a doença de frente, e nunca perdeu a esperança pela cura, mas, partiu sereno, tranquilo, e com a certeza do dever cumprido.

Para nós do SAP, e de muitas pessoas, sua morte foi uma grande surpresa, pois não sabíamos sobre a sua doença. Certamente, quis nos poupar do seu infortúnio.

Zé Carlos deixou três filhos, Juliana, Isabella e Gustavo.

Fica aqui, mais uma lição de que nada é para sempre! Até mesmo a alegria de um grande folião, pode ser reduzida às cinzas.

Tenho a certeza, de que todos o lembrarão, com aquele sorriso no rosto.

Autor: Valdson Castro