Três anos sem Evandro Henrique, o Magro

Criado: Terça, 25 March 2014

Evandro Henrique Wanderlei Silva, conhecido por Magro (Mago por menor esforço), filho do fotógrafo e bandolinista Henrique Wanderlei, nasceu em Pesqueira no dia 27 de fevereiro de 1952 e faleceu em Recife, no dia 25 de março de 2011, aos 59 anos, após não resistir a um AVC.

O Mago, quando jovem, era o técnico de som do conjunto musical de Pesqueira, Os Admiráveis, contribuindo muito, para o sucesso do grupo.

Depois, trabalhando na Telpe como técnico, teve que ir morar em Arcoverde, mas todo final de semana e férias passava em Pesqueira, donde nunca queria ter saído. Foi um funcionário exemplar, competente e muito querido pelos colegas.

Gostava muito de futebol de salão e de campo, se destacando como um bom goleiro. Como atacante, fazia muitos gols. Também, fazia um trabalho de base, como treinador de times futebol de crianças. 

Ao se aposentar, voltou a residir em Pesqueira, quando então, trouxe de volta o antigo e tradicional Serviços de Alto-falantes de Pesqueira-S.A.P, sempre com a visão para o futuro. Com a ajuda da Internet, colocou o SAP na rede mundial e fez transmissões, ao vivo, de áudio e imagens, de eventos importantes, como o Carnaval e Encontro dos Ex-alunos de Pesqueira.

Infelizmente, não conseguiu concluir seu último intento, que era uma Rádio FM Educativa e Cultural.

O Mago documentava todos os acontecimentos da cidade, com sua filmadora de fita VHS, inclusive, fazendo entrevistas.

O Mago foi um grande cidadão, fraterno, solidário, incentivador, uma pessoa do bem.

Infelizmente, o Mago partiu muito rápido, deixando muito por fazer nessa vida, além da esposa Vanja, três filhos e três netos.

Em seu leito de convalecença, apesar da sua crítica situação de saúde, ele conseguiu abrir os olhos, me reconher, falar, apertar e beijar a minha mão. Foi a despedida de um grande amigo de muitos anos, um irmão para mim.

Sem ele, ficou um vazio muito grande e um luto para sempre.

Valeu, Mago!

Termino estas palavras com emoção e lágrimas.