PROFESSOR NELSON VALENÇA

Criado: Domingo, 22 August 2010

O dia 22 de agosto merece uma comemoração especial por parte dos pesqueirenses. Nesta data, há 91 anos, nasceu Nelson Antônio de Souza Valença.


Além de cidadão exemplar em todos os sentidos, e professor aposentado, seu Nelson é compositor, maestro, arranjador e teatrólogo.


Viveu a sua infância e parte da juventude, na aconchegante e boêmia cidade de São Bento do Uma, onde tirou proveito das noites enluaradas para realizar grandes e memoráveis serenatas, por ser um grande seresteiro e possuidor de uma voz afinadíssima.


Depois de prestar serviço militar, foi residir no Recife e lá, sob a orientação do consagrado maestro Nelson Ferreira, iniciou a sua carreira como cantor na Rádio Clube de Pernambuco. Infelizmente, uma cirurgia na garganta, interrompeu prematuramente essa atividade, pois segundo ele, a sua voz ficou alterada por causa da operação.
Voltou para Pesqueira e logo foi admitido para trabalhar como caixa da Fábrica Peixe. Foi também funcionário do Banco do Povo.
Depois, foi gerente da Rádio Difusora de Pesqueira. Suas aptidões musicais levaram a direção da empresa a transferi-lo para o Recife a fim atuar como orquestrador e arranjador na Rádio Jornal.


Foi ao Rio de Janeiro duas vezes a convite de Luiz Gonzaga, que por sinal, queria que seu Nelson fixasse residência na cidade maravilhosa, garantindo que lá ele teria como desenvolver o seu talento.
O nosso compositor maior recusou o chamado, alegando que no Rio de Janeiro, estaria impedido de realizar as caçadas de nambu que tanto apreciava.


O Rei do Baião gravou doze composições dele. Dentre elas, O Fole Roncou foi a que fez maior sucesso, chegando a ser gravada por outros renomados intérpretes, além de Gonzagão.


Por tudo que tem feito pela nossa cultura, o grande artista pesqueirense é merecedor das maiores homenagens por ter se dedicado com tanto amor a atividades pouco reconhecidas, ensinando, compartilhando e vivenciando os grandes momentos da vida cultural do nosso município.


Mesmo com todas as suas qualidades, ele nunca deixou de ser um cidadão simples que jamais se deixou levar pela vaidade.
Seu Nelson, sem sombra de dúvida, é a nossa maior expressão artística e por isto, faz jus ao respeito e à admiração de todos os que conhecem a sua obra. Pesqueira - sua terra - lhe deve muito.


Parabéns, seu Nelson. Muito obrigado pelo que o senhor tem realizado em favor das artes e da nossa cultura em geral. Pesqueira, agosto de 2010.


 

Walter Jorge de Freitas