Os Serviços de alto-falantes, o pioneirismo e a importâcia do SAP.

Criado: Sexta, 15 July 2011

Definições básicas sobre os serviços de alto-falantes

Os serviços de alto-falantes correspondem a um sistema de sonorização local em um curto campo de recepção, limitado às instalações de alto-falantes em Ruas e Praças e uso de equipamentos de fácil manuseio, para permitir que pessoas não especializadas possam operar os controles.

O sistema não requer um aparelho receptor como ocorre na radiodifusão, porque não utiliza transmissores, apenas amplificam os sons.

Esse tipo de serviço é um espaço aberto que abre oportunidades, possibilita cultura, educação e participação popular.

É utilizado como um canal de informação e benefício comum, servindo como uma rádio popular de comunicação criativa e comprometida.

Um ponto de conflito nesse tipo de serviço, é o fato de que as pessoas são obrigadas a escutar, causando rejeição por parte de alguns moradores.

 

Objetivo desses serviços como Rádio Popular

Como uma rádio popular, tem o objetivo de se articular com a comunidade local, servindo como ferramenta de comunicação, para informar, noticiar, animar a cidade, promover seus valores artísticos e culturais, prestar serviços de utilidade pública, enfim, focar a vida cotidiana local, onde as necessidades e expectativas dos moradores são informadas.

Seus ouvintes ocupam um lugar como sujeito, fonte e destino de sua ação.

 

 

O SAP - Serviço de Alto-falantes de Pesqueira

O SAP era um sistema de som bem projetado, composto de microfones, amplificadores, cornetas e um gerador de energia, que funcionou de 1946 a 1959.

Com boa receptividade pela população local, contribuiu para dinamizar e valorizar o desenvolvimento da cidade de Pesqueira-PE.

Além de funcionar como uma rádio popular, o SAP ainda sonorizava comícios, festas de ruas e de clubes.

Funcionou como o único meio de comunicação desta cidade, até novembro de 1951, quando foi inaugurada a Rádio Difusora de Pesqueira.

 

 

Condições de surgimento e ressurgimento do SAP

Na ausência de uma emissora de radiodifusão local em Pesqueira, o SAP surgiu como uma alternativa, onde pessoas simples se expressavam de formas autônomas e em linguagem popular, valorizando uma comunidade onde as condições de comunicação eram precárias.

Após o encerramento de suas atividades em 1959, o SAP só ressurgiu no ano de 2004, se constituindo, posteriormente, na Fundação Cultural SAP.

No mês de setembro de 2009, o SAP ingressou na rede mundial. Fato esse, que evitou uma sua nova extinção, pois, já funcionava de forma precária, sendo ainda mantido pela persistência e dedicação do saudoso EVANDRO HENRIQUE WANDERLEI SILVA - O MAGRO, que teve sempre ao lado Laurene Martins, como a grande expressão do SAP.

O SAP deve muito a Evandro, por tudo o que ele realizou, pondo em prática a idéia de Enilson, de fazer ressurgir o SAP, criando as condições necessárias para a sua volta, como a aquisição de equipamentos e o apoio de Daniel Correia, que cedeu uma sala para o stúdio e a marquise da sua loja "A Lilian" para a instalação das caixas de som, direcionadas à praça Dom José Lopes.

 

 

O Pioneirismo do SAP

O SAP outrora, foi um importante serviço de sonorização e se destacou como uma organização pioneira na comunicação em Pesqueira-PE.

Ainda hoje, o SAP ostenta a Bandeira do Pioneirismo, por ter realizado, via Internet, as primeiras transmissões do Carnaval de Pesqueira e do Encontro dos Ex-Alunos de 2010 e o 3º Baile Municipal em 2011. Todos de forma inédita, com áudio e imagens ao vivo.

Como forma de expressão autônoma e de desenvolvimento local, o SAP influenciou na decisão do empresário F. Pessoa de Queiroz, na escolha desta cidade para construir a Rádio Difusora de Pesqueira, onde a 1ª voz a ser ouvida foi, justamente, a de um locutor do SAP Laurene Martins, que levou o espírito pioneiro do SAP, para a nova Difusora do Estado de Pernambuco.

O SAP de hoje, que alcança todos os países, está sendo reconhecido pelos pesqueirenses, até mesmo os mais longínquos, como Sheila Conserva, que mora na Califórnia-USA, e disse que “o SAP é o coração de Pesqueira batendo no mundo, num gesto de reconhecimento do seu pioneirismo e da legítima voz de Pesqueira a ser ouvida pela rede mundial.

 

 

Perfil atual do SAP

Apesar de não ser mais um serviço de alto-falantes, o SAP mantém o nome, apenas por de tradição.

O seu ingresso na Internet se deve à iniciativa de Aécio Flávio Galindo, que vem mantendo o site com todos os méritos, sendo o principal responsável pela continuidade do SAP.

Apesar do novo Status, o SAP continua com a mesma proposta de comunicação social e popular, podendo agora fazer muito mais com as novas ferramentas disponíveis no site, que além de difundir o áudio, divulga a palavra escrita e imagens, permite a interação e serve como um elo de ligação entre os pesqueirenses e a sua terra natal, estreitando laços e fazendo surgir novas amizades.

O SAP deixou de ser um meio de comunicação localmente limitado, para abraçar o mundo, unindo os pesqueirenses através do endereço www.sappesqueira.com.br.

Como portal de Pesqueira, o SAP se destaca pela importância de poder levar aos mais distantes pesqueirenses, cultura, informações, notícias, eventos e imagens locais, para que se sintam na sua terrinha querida, despertando sentimentos e conquistando a admiração de todos aqueles, que reconhecem e agradecem por este trabalho voluntário, que é feito por um grupo de pessoas sem pretensões financeiras nem políticas, que se dedica com amor, esforço e boa vontade a esse empreendimento sócio cultural.

O mais importante, é que esse tipo de serviço, não só agrada aos ouvintes, como valoriza e divulga a cidade de Pesqueira, por todo o mundo.

Agora, para ouvir o SAP, se faz necessário o uso de um aparelho receptor, que é o seu próprio computador, onde os ouvintes podem dispor dos novos serviços do SAP, de forma “Telúrica e Democrática”, como já dizia o Prof. Souza.

 

 

Considerações finais sobre o SAP

 

É muito importante observarmos experiências como essa, que apesar de ser de iniciativa simples, de fácil manejo e baixo custo, é capaz de dar oportunidades a pessoas da comunidade, como a exemplo do pesqueirense Paulo Diniz, que antes de ser cantor e compositor foi radialista, iniciado no SAP.

Vale ressaltar, que as iniciativas devem ser tomadas desde que se tenham objetivos pré-estabelecidos e muito bem definidos, porque as práticas de comunicação popular, sejam elas locais ou pela WEB, estão integradas a uma realidade sócio-cultural, que envolve as mais diversas pessoas.

Não é difícil mudar, reivindicar, fazer valer as nossas palavras e expressões, afinal, estamos passando por um processo cognitivo, que nos respalda.

Ganhar a confiança dos ouvintes é um dos maiores desafios do SAP.

Apesar do importante progresso, o SAP mantém a sua tradição, objetivos, vocação e sensibilidade sócio-cultural.


VIVA O SAP!
VIVA PESQUEIRA!
17-04-2011